É urgente a competência relacional!

Maio 21, 2012

Team

Há tempos lia que “o sistema de ensino educa pessoas muito competentes individualmente, mas não as ensina a trabalhar em equipa. (…) É preciso aprender a produzir em conjunto”.

A verdade é que passamos anos da nossa vida a estudar temáticas das quais não retiramos usufruto. Apresentar trabalhos de grupo e ter algumas disciplinas intituladas pelas ciências sociais não significa que efectivamente se aprenda a trabalhar em equipa ou se desenvolva essas competências.

Distinguimo-nos pelas nossas valências individuais e sabemos à partida que cada pessoa é diferente entre si e valorizamos essa diferença. Ouvimos todos os dias dizer que temos de trabalhar as nossas competências individuais e desenvolver os diferentes saberes. E esta realidade não deixa de ser verdade e essencial.

Desde há muito muito tempo atrás que os contos de fadas nos alertam para o facto de sermos mais fortes todos juntos do que individualmente. Sabemos que um mais um numa equipa é superior a dois, ouvimos duas cabeças debruçadas sobre um mesmo problema darão origem a mais ideias e a melhores soluções.

Contudo, criar uma equipa é doloroso e implica muito tempo e esforço por parte de todos. Perceber o lugar de cada um na equipa e conseguir que essa ligação funcione parece muitas vezes um problema sem solução e um desperdício de tempo e recursos.

Tudo é ainda mais complexo quando estamos perante verdadeiros incompetentes relacionais, quando temos um grupo de pessoas que não tem qualquer perspectiva do que é trabalhar e produzir em conjunto. As competências relacionais estão directamente ligadas à nossa emocionalidade.

Numa altura em que todos falamos diariamente em competitividade, produtividade, na importância das pessoas, é também importante que tenhamos uma atitude preventiva. A verdade é que a sociedade está numa profunda crise, numa crise relacional.

Os comportamentos e atitudes treinam-se e moldam-se de acordo com as nossas experiências, vivências e aprendizagens. É urgente trabalhar as competências pessoais e relacionais desde o início da nossa existência.

Temos como desafio a convivência e a produção em conjunto, verdadeira e genuína.

Parafraseando o nosso Eugénio de Andrade, “É urgente o amor… é urgente destruir certas palavras… é urgente permanecer”.

“A união é um bom começo, manter a união é um progresso e trabalhar em conjunto é a vitória.”

Henry Ford

Carina Barbosa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: