Houve outras organizações que decidiram deixar de lidar com a avalanche de informação, desistindo de a gerir, alegando que qualquer destas tentativas teria custos elevadíssimos. Com a crise muitas empresas desistiram das suas bibliotecas, mediatecas, confusaotecas ou melhor complitecas dando por isso muitas machadadas na sua gestão do conhecimento enveredando pelo self-conhecimento. Este assunto não termina aqui e esperem pelo post da próxima semana! (PS – já sei que são 150 caracteres que em média uma pessoa lê nos post.)

Manuel Nascimento

Anúncios