Uma das soluções originadas foi a passagem para informação complexa e de larga difusão ser transmitidas por vídeo. A importância, a estrutura da mensagem e às vezes a falta de qualidade da produção transforma esses documentos vídeos patéticos e desprestigiantes para quem os emite. Algumas das coisas que referimos numa reunião numa sala quando passa para vídeo pode parecer um programa infantil ou juvenil… Acreditem!

Se não acreditarem comentem, eu não irei fazer um “home vídeo” para ver a falta de credibilidade que V. darão uma orientação estratégica e fundamental na empresa.

Este assunto não termina aqui e esperem pelo post da próxima semana! (PS – continuo a ter as 150 palavras em mente, como limiar para vocês me lerem o post ou serão 150 caracteres?)

Manuel Nascimento

Anúncios